GRUPOS DE TRABALHO

  1. GT Questão Social e Políticas Sociais no âmbito do MERCOSUL

Coordenadoras: Prof.ª Dr.ª ViniRabassa da Silva (PPG-PSDH/UCPel), Prof.ª Dr.ª Mara Rosange Acosta Medeiros (PPG-PSDH/UCPel) e Prof.ª Dr.ª Vera Maria Ribeiro Nogueira (PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: Expressões e tendências da questão social no Mercosul; Crise globalizada, Proteção Social e fronteiras; Pobreza e política social: ações de enfrentamento e desafios; Controle social de políticas públicas: avanços, retrocessos e perspectivas. Políticas públicas e diversidade de etnia e de gênero.

 

  1. GT Política de saúde: educação e trabalho na saúde serviços de saúde e cuidado

Coordenador: Prof. Dr. Sandro Schreiber de Oliveira (PPG-PSDH/UCPel)

Debatedor: Eduardo Postal (PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: Pesquisas e reflexões sobre o Sistema Único de Saúde, modelos de sistema de saúde, qualidade e avaliação de serviços de saúde, controle social em saúde, educação e trabalho na saúde, políticas específicas de saúde e os diferentes aspectos que envolvem o cuidado em saúde e a política de saúde.

 

  1. GT Políticas Públicas de segurança e serviços penais

Coordenador: Prof. Dr. Luiz Antônio Bogo Chies (PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: Considerando a tensão nos campos da segurança pública e da questão penitenciária como expressa entre o direito à segurança e a segurança dos direitos, este GT se propõe a recepcionar pesquisas que tenham como foco a intersecção dos direitos e políticas sociais com a segurança pública e os serviços penais, o funcionamento das instituições e atores, o protagonismo municipal, a elaboração, implementação e avaliação de políticas públicas de prevenção à violência, governança da segurança pública e dos serviços penais.

 

  1. GT Violências e Acesso à Justiça na perspectiva das Ciências Sociais

Coordenador: Prof. Dr. Tiago Lemões (PPG-PSDH/UCPel)

Debatedores: Prof. Me. Samuel Rivero (PPG-PSDH/UCPel) e doutoranda EmiliaPiñeiro (PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: A violência consolida-se, atualmente, como objeto reflexivo de perspectivas distintas e, não raro, antagônicas. Seja como expressão de desvios de condutas e de personalidades perigosas, como decorrência de processos históricos, políticos e sociais de dominação de gênero, raça, classe e nacionalidade, como efeito dos limites do Estado e da efetividade das políticas públicas de segurança ou mesmo como um fenômeno impossível de ser reconhecido e denunciado sem que incorra em ofensas no campo das moralidades dos sujeitos envolvidos. Neste GT, optamos por circunscrever debates no campo das Ciências Sociais que se preocupem menos com o que é a violência e mais com aquilo que se produz a partir de contextos, situações e experiências distintas de violência, atentando, em alguma medida, para a problemática do acesso à justiça no tocante às dinâmicas de reconhecimento, denúncia e proteção de vítimas e perpetradores das violências. Serão bem-vindas, assim, pesquisas que (1) explorem violência estatal, de gênero, intrafamiliar e interpessoal nas suas diferentes tipologias e naturezas classificatórias; (2) que se detenham às violências cotidianas e/ou estruturais dramatizadas em processos migratórios e situações de refúgio; (3) que reflitam sobre os modos pelos quais as vítimas significam e externalizam percepções sobre a violência; (4) que analisem os repertórios de reações coletivas aos cenários violentos a partir de mobilizações sociais e, por fim, (5) que investiguem a atuação das instituições estatais nas garantias de reconhecimento, denúncia e proteção aos que reclamam o acesso à justiça quando vitimados por diversas formas de entendimento e expressão da violência.

 

  1. GT Transformações do mundo do trabalho: novas morfologias, trabalho associado e políticas públicas de emprego e renda

Coordenadores:Prof.ª Drª Aline Mendonça dos Santos (PPG-PSDH/UCPel) e Prof. Dr. Francisco Beckenkamp Vargas (UFPEL)

Ementa: O objetivo do GT é debater as transformações do mundo do trabalho, problematizando as potencialidades e contradições das múltiplas formas de trabalho, do trabalho associado e do emprego assalariado como mecanismos de integração social dos trabalhadores e da população em geral, na promoção da cidadania, da igualdade e do direito à diferença. Neste sentido, o GT acolherá discussões que analisem: (1) políticas públicas que ajudem a compreender a ação do Estado face às novas configurações do trabalho no contexto das pressões mundiais pela desregulamentação/flexibilização de direitos sociais e trabalhistas, tanto no Mercosul como no Brasil; (2) distintas relações e modelos de organização do trabalho, sobretudo aqueles que expressem: (a) novas morfologias observadas mundialmente, frequentemente traduzidas em precarização do trabalho (trabalho temporário, informal, subcontrato, terceirização, home office, etc.); (b) particularidades das iniciativas econômicas de Trabalho Associado (empreendimentos de economia solidária, cooperativas populares, empresas recuperadas, fábricas ocupadas, grupos informais) que surgem com distintas finalidades, seja como alternativa ao desemprego crônico/estrutural ou como forma de resistência política e econômica dos trabalhadores.

 

  1. GT Crise do Estado e Resistências

Coordenadores: Prof. Dr. Renato Della Vechia (PPG-PSDH/UCPel) e Dr. Aleksander Aguilar (pós-doutorando PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: Independentemente de quais concepções de Estado se trabalhe, é perceptível a enorme crise que os estados nacionais vêm enfrentando nos últimos anos, notadamente no caso brasileiro. Esse quadro afeta significativamente as questões econômicas e sociais; o financiamento das políticas sociais e políticas públicas, bem como a questão da representatividade das instituições públicas. Nessa perspectiva, o GT se propõe a recepcionar trabalhos que abordem a análise dessa crise e também as inúmeras possibilidades de reação e construção de políticas alternativas ao atual modelo de dominação ideológica.

 

  1. GT Segurança Alimentar e Agroecologia

Coordenadores: Prof. Dr. Tiago Nunes (PPG-PSDH/UCPel), Profª. Drª. Eliana Gomes Bender (Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas – UFPEL); Prof.ª Dr.ª Cristine Ribeiro (PPG-PSDH/UCPel);

Debatedores: Carlos Eduardo Arns (PPG-PSDH/UCPel) e mestranda Miria da Rocha (PPG-PSDH/UCPel).

Ementa: Referenciando-se no Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA), este GT busca reunir estudos, pesquisas e relatos que articulem o diálogo, construções teóricas de interface entre trabalhos e experiências dos temas Segurança Alimentar e Agroecologia, relacionadas: Nutrição; Hábitos alimentares; Segurança e inocuidade dos alimentos (agrotóxicos e transgênicos); Processamento de alimentos; Produção sustentável de alimentos; Análises sobre políticas públicas (como PAA e PNAE) para a garantia da SSAN no Brasil; Experiências pedagógicas onde Agroecologia e Segurança Alimentar são trabalhadas em conjunto; experiências políticas e de redes para a promoção da Agroecologia; Experiências organizativas e políticas relacionadas à produção, circulação e consumo de alimentos saudáveis, no campo e na cidade; Compreender o lugar e o papel dos distintos sujeitos sociais (mulheres, juventudes, povos indígenas, comunidades quilombolas, populações tradicionais, camponeses, populações urbanas dentre outros), para garantia da SSAN.

 

  1. GT As múltiplas margens da cidade

Coordenadora: Prof.ª Dr.ª Cristine Ribeiro (PPG-PSDH/UCPel)

Debatedores: doutorandos Carla Araújo (PPG-PSDH/UCPel), Nino Rafael Kruguer (PPG-PSDH/UCPel), Renan Scarano (PPG-PSDH/UCPel) e Carla Ávila (PPG-PSDH/UCPel). 

Ementa:  O presente grupo de trabalho objetiva discutir as múltiplas margens da cidade enquanto espaço socialmente (re) produzido a partir de intersecções estruturais que se revelam em diferentes facetas da segregação, desigualdade social e silenciamentos. Neste sentido intenta-se reunir trabalhos que possam contribuir com diferentes olhares sobre as margens produzidas na cidade.

 

  1. GT Direito, Decolonialidade e lutas sociais

Coordenadores: Profa. Dra. Márcia Bertoldi (PPG em Direito/UFPEL) e Prof. Dr. César Augusto (PPG-PSDH/UCPel

Ementa: Este Grupo de Trabalhado acolherá pesquisas e contribuições que destaquem a contribuição do Direito a partir dos estudos latino-americanos a em sua relação com as lutas sociais latino-americanas à luz de vários enfoques: direitos humanos, relações de gênero e raça, populações tradicionais, questão ambiental e urbana e entre outros. Assim, evidenciará estudos críticos que visem entender os discursos jurídicos pretensamente universais como construções que surgem a partir das relações coloniais de conhecimento do Direito. Questionamento do Direito de matriz colonial frente aos desafios e enfrentamentos sociais contemporâneos.

  1. GT Políticas Públicas na ordem Neoliberal

Coordenadores: Prof. Dr. Hemerson Pase (PPG em Direito em Justiça Social/Furg) e Profa. Dra. Márcia Leite (Cidijus/Furg)
Debatedora: Doutoranda Nadja Pellejero (PPG-PSDH/UCPel)

Ementa: Este Grupo de trabalho contemplará trabalhos e pesquisas relacionados à formulação e à aplicação de modelos teórico-metodológicos de Políticas Públicas na América Latina e no Brasil buscando refletir a efetividade das mesmas e suas relações a partir do Consenso de Washington. Logo, serão acolhidos estudos críticos que visem confrontar a análise social e econômica da ordem neoliberal capitalista periférica, mediada pelas políticas e direitos sociais, tais como educação, saúde, desenvolvimento, previdência, trabalho, segurança pública e suas interfaces com o Estado.